Quinta, 19 de Outubro de 2017

Banner
Você está em Beleza Estética Perca a barriga!

Perca a barriga!

Um ótimo truque é aproveitar os benefícios das fibras insolúveis, elas são grandes coadjuvantes

 

 

Um ótimo truque é aproveitar os benefícios das fibras insolúveis, elas são grandes coadjuvantes para a regularidade do trânsito e hábito intestinal. E quando ele vai bem sua barriguinha agradece. Dentre os alimentos ricos em fibras insolúveis destacamos os produtos integrais em geral (arroz, farinha, pães, biscoitos), farelos (trigo, aveia, arroz, milho), granola, mamão, ameixa e folhas verdes. Outra dica importante é manter seu corpo hidratado. O adequado consumo de água é fundamental para a hidratação das fibras alimentares. Na sua ausência são maiores as chances de constipação (prisão de ventre), e nesse caso, as fezes têm dificuldade de serem eliminadas e o abdômen responde aumentando seu volume. Procure consumir pelo menos dois litros (oito copos) de água por dia. Se você acha muito, intercale mais ou menos dois copos de três em três horas e veja como fica fácil. Outras boas opções são água de coco, chás e sucos, mas beba pelo menos 1 litro da “boa e velha” água. Muitas pessoas apresentam facilidade para reter líquidos, que resultam em inchaço pelo corpo e como não podia deixar de ser, no abdômen. Mulheres apresentam este sintoma principalmente no período menstrual, e não raramente no período pré-menstrual. Para atenuar este tipo de desconforto a orientação é evitar o consumo excessivo de sal: fuja de salgadinhos, queijos salgados e embutidos em geral.

 

Outra dica é aderir ao consumo de alimentos diuréticos que favorecem a diminuição da retenção hídrica, tais como: chás, abacaxi, pêra, melancia, pêssego, alface, agrião, erva doce, salsão, chuchu, pepino e berinjela. Os produtos muito gordurosos e açucarados também devem ser evitados. Os primeiros, por demorarem mais para serem digeridos, permanecem mais tempo no trato gastrintestinal. E os segundos, por serem facilmente fermentados pelas bactérias do cólon, favorecem o estufamento. Alguns alimentos são reconhecidamente formadores de flatos (gases), refletindo em inchaço abdominal. Temos como exemplo os refrigerantes, a cerveja, os queijos maturados e os doces. Brócolis, couve-flor, repolho, feijão, lentilha, também são alimentos formadores de flatos, mas visto que representam importante fonte de vitaminas, sais minerais e fibras, não é recomendado que sejam excluídos totalmente da dieta. Desse modo, sugere-se atenção às quantidades destes alimentos, que são mais toleráveis individualmente. Com relação ao feijão, uma boa dica é deixar 3 vezes de molho, este pré-preparo diminui sensivelmente seu efeito gás formador. Fracione e diminua o volume das refeições. Fazendo pequenas refeições de 5 a 6 vezes por dia (café, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia), seu organismo distribui a digestão dos alimentos ao longo do dia e evita que o excesso seja acumulado. Lembre-se: faça do horário das suas refeições um momento agradável, mastigue devagar levando pequenas porções de alimentos à boca, pois quando se come rápido também se engole ar. Vale ressaltar que quando há excesso de peso, o ideal é a adesão de um programa de reeducação alimentar para ajustar o ponteiro da balança. Fonte: Andréa C. Guerra Matias / BemStar