Banner

Terça, 21 de Outubro de 2014

Banner
Você está em Boa Forma Nutrição Arroz e feijão: o casal perfeito!

Arroz e feijão: o casal perfeito!

A proteína do feijão é rica em lisina, pouco presente no arroz, por sua vez, o feijão é deficiente em aminoácidos...

 

Porque esta dupla pode tornar-se uma refeição completa? Um prato tipicamente brasileiro, o nosso feijão com arroz representa um casamento de sucesso. Esse prato deve sua origem às raças que formam o nosso país. Os negros já apreciavam o feijão indígena e passaram a plantá-lo e a comê-lo com farinha, base da alimentação brasileira até o século XVIII. Posteriormente foi complementado com arroz branco por influência portuguesa, principalmente com Dom João VI. Qual o valor biológico dessa mistura tão nacional? O nosso organismo precisa ingerir aminoácidos que não produz, como a lisina, a metionina e a cistina. A proteína do feijão é rica em lisina, pouco presente no arroz, por sua vez, o feijão é deficiente em aminoácidos sulfurados, como a metionina e a cistina, os quais têm excelente fonte no arroz. Além disso, a mistura feijão com arroz é rica em carboidratos, o componente energético de nossa alimentação.

 Os valores protéicos do arroz com feijão se aproximam muito dos de origem animal, na quantidade em que são fornecidos. A carne e derivados oferecem maior quantidade de aminoácidos e valores protéicos, porém oferecem mais gordura em sua constituição. . Leguminosas + sementes = proteínas completas . Leguminosas + pão ou cereais = proteínas completas . Pães, cereais + laticínios (ou leguminosas) = proteínas completas As proteínas vegetais são classificadas como incompletas, pois carecem de alguns aminoácidos essenciais ou não os contém em quantidade adequada. No entanto quando complementados com uma pequena quantidade de proteína animal ou combinados com uma proteína vegetal complementar, esses alimentos oferecem refeições nutritivas com baixo teor de gordura e rico em fibras solúveis. Ainda: a alimentação de origem animal é cara em relação à de origem vegetal, pois se perde mais tempo e dinheiro se levarmos em conta o nascimento, crescimento e desenvolvimento do animal até que ele possa ser abatido para se transformar em alimento. As leguminosas estão entre os alimentos mais nutritivos de origem vegetal – ricos em proteínas, vitaminas do complexo B, ferro, potássio. Elas fornecem grandes quantidades de fibras solúveis e os carboidratos que fornecem são complexos o que os difere dos carboidratos simples provenientes dos cereais polidos.

Contém pouca quantidade de gordura em sua composição com exceção da soja e do amendoim. Outro fato muito importante sobre as leguminosas é que quando cruas fornecem substâncias tóxicas que interferem na absorção de algumas vitaminas importantes. Para evitar o consumo dessas substâncias é preciso cozinhá-las depois de terem ficado de molho por algumas horas. Ao deixar de molho troque a água várias vezes. Para quem optou por não comer carne e não quer errar na hora de comer. Saiba como combinar de forma adequada suas escolhas alimentares para suprir sua necessidade de proteína em cada refeição. CEREAL + LEGUMINOSA/COMPLEMENTO PROTÉICO Arroz + Feijão Aipim + Grão de bico Trigo, Massa, Pão + Lentilha Centeio + Ervilha Cevada + Soja, Tofu Milho + Leite, Queijo, Ovos, Ricota Aveia + Sementes, nozes, castanhas, amêndoas Além do cereal e leguminosa é importante acrescentar verduras cruas e cozidas, além de gorduras monoinsaturadas (dar preferência ao azeite extra virgem) para garantir um perfeito equilíbrio da refeição diária. Complemente sua refeição com uma fruta ou acompanhe-a de um suco de frutas para fornecer vitamina C que ajuda a absorver o ferro que foi consumido na refeição.

O arroz integral possui 8 vezes mais fibras que o arroz branco e por isso traz mais benefícios à nossa saúde. Além disso, contém vários nutrientes que o arroz branco não possui mais por ter sido polido. Vitamina B1 B2, Zinco, Ferro, Magnésio e potássio. Além do cereal e leguminosa é importante acrescentar verduras cruas e cozidas, além de gorduras monoinsaturadas (dar preferência ao azeite extravirgem) para garantir um perfeito equilíbrio da refeição diária. Complemente sua refeição com uma fruta ou acompanhe-a de um suco de frutas para fornecer vitamina C que ajuda a absorver o ferro que foi consumido na refeição. O Arroz integral possui 8 vezes mais fibras que o arroz branco e por isso traz mais benefícios à nossa saúde. Além disso contém vários nutrientes que o arroz branco não possui mais por ter sido polido. Vitamina B1 B2, Zinco, Ferro, Magnésio e potássio. Fonte: Maribel G. Melos www.maribel.com.br