Domingo, 20 de Agosto de 2017

Banner
Você está em Especiais Yoga A yoga e o caminho do auto-conhecimento

A yoga e o caminho do auto-conhecimento

Muitas pessoas que buscam a Yoga para suprir alguma necessidade pessoal, como dores nas costas, estresse, depressão, problemas de concentração, ansiedade, excesso de peso etc.

Entretanto, observo que quando essas pessoas começam a praticar Yoga, elas entram totalmente em contato com aflições e dores internas e externas. No início, a mente julga, os pensamentos não param e a agitação do corpo é bem evidente.

Porém, a medida que o indivíduo vai praticando e se entregando durante as práticas, sem expectativas e sem cobranças, algo vai surgindo de muito especial. Nota-se que os pensamentos se acalmam, o corpo relaxa e os olhos e todo rosto são tomados por um brilho especial. A partir de então, todo o processo será cada vez mais prazeroso e divertido. A prática da Yoga conscientiza-nos dos apegos e daquilo que não está harmonioso em nossa vida. As práticas não se restringem só nas aulas, pois a aula é apenas uma referência básica para você mesmo dar continuidade no seu dia-a-dia. A vida pode ser conduzida com amor, respeito e presença. E, portanto, durante as aulas enfatizamos totalmente estes princípios de amor, respeito e presença. É comum as pessoas sentirem as impressões do passado, as aflições do presente ou as ansiedades do futuro que são estados internos que limitam a fluidez na vida, colocando a pessoa na separatividade. Yoga é União. União dos sentidos e das percepções, do interno com o externo, do Eu com você.

É desprendimento do meu, do eu, do "eu tenho que". É abertura e renovação. Só é possível praticar Yoga através da disciplina, continuidade e dedicação. Muitas pessoas se auto-sabotam pela preguiça, pela dúvida, indiferença, indisponibilidade, falta de vontade de crescimento pessoal, medo ou insegurança entre tantos outros. É comum começar algo e logo se deixar levar para a negatividade, portanto é de sua responsabilidade manter o foco e sustentar qualquer comprometimento consigo mesmo. A disposição para passar por esse processo é fundamental e os benefícios surgem gradualmente. Nos damos conta das nossas limitações apenas quando estamos prontos para realmente enfrentá-las. Enfrentar (estar em frente a) é apenas estar lá, presente, integrando e harmonizando tudo aquilo que emergir. Depois de algum tempo é possível perceber que não existe limitações, e que elas eram apenas ilusões criadas pela nossa própria mente. Sempre há um novo caminho e esse caminho pode ser o AMOR. Depende apenas de você fazer esta escolha. Fonte: Elaine Lilli Fong Yoga - Instituto União http://www.institutouniao.com.br/yoga"