Banner

Terça, 29 de Julho de 2014

Banner
Você está em Qualidade de Vida Sua Saúde Hemorragia retal

Hemorragia retal

Hemorragia retal é um sinal de alerta. Usualmente costuma ser um pequeno problema, podendo ser facilmente diagnosticado, mas nem sempre

. É importante a determinação da causa da hemorragia retal para realizar-se o tratamento adequado. A maioria das pessoas acha que toda hemorragia retal é proveniente de uma hemorróida. Muito importante saber que a hemorragia retal pode ser um sinal de um câncer de reto ou do intestino. CAUSAS DE HEMORRAGIA RETAL HEMORRÓIDAS: de fato é a causa mais freqüente. São veias dilatadas na região do ânus e reto. As hemorróidas internas são indolores. As externas são pequenas saliências de pele palpáveis e vistas a uma simples inspeção do ânus. FÍSTULA: A fístula é um canal que comunica o reto com a pele em torno do ânus. Em sua abertura externa é presente um pequeno ponto de pus ou sangue.

Quando é um problema local, o tratamento da fístula normalmente é fácil. Por outro lado a chamada doença Crohn tem manifestação como uma fístula, nestes casos o tratamento deve ser com antibiótico e calor local. Se persistir, a cirurgia é necessária. FISSURA: É uma laceração da pele da região anal. Este problema é similar à rachadura dos cantos dos lábios durante o inverno. Como há exposição de nervos e vasos sanguíneos, no momento da evacuação há dor e hemorragia. Freqüentemente a cirurgia é necessária. DIVERTICULOSES: Diverticuloses são saculções que projetam-se externamente na parte do intestino. Essas bolsas surgem ao longo dos anos decorrentes da alta pressão do cólon. Ocasionalmente podem sangrar. Quando o sangramento é persistente e volumoso há necessidade de internação e algumas vezes cirurgia. PROCTITE E COLITE: O reto, cólon, ambos podem tornarem-se inflamados e ulcerados. Há um número de desordens que causam alterações na superfície interna do intestino tornando-os ulcerados ou hemorrágicos. O paciente pode sentir urgência para evacuar, cólica ou diarréia associada com hemorragia. Quando a inflamação é restrita ao reto, a condição é denominada proctite. Quando o envolvido é o cólon, é chamada colite.

Ë importante identificar a causa específica da inflamação para o tratamento apropriado ser iniciado. PÓLIPOS E CÂNCER: Sem dúvida, a grande preocupação da hemorragia retal é o câncer. Os pólipos são crescimentos do revestimento interno do intestino semelhantes a um pequeno cogumelo. Quando o pólipo alcança um tamanho grande, pode sangrar. Alguns tipos de pólipos podem ter transformação maligna. O câncer de cólon é usualmente curável quando é descoberto na fase precoce. A maior freqüência de ocorrência são em pessoas acima dos 50 anos. Porém não exclui a possibilidade de atingir pessoas jovens. Como o câncer de cólon também manifesta-se com perda de sangue pelo ânus, é importante afastar essa possibilidade. PROLAPSO RETAL: Algumas pessoas idosas têm uma fraqueza no suporte do reto. Então parte do reto pode projetar-se para fora do ânus e sangrar. No momento da higiene anal a pessoa sente uma massa anormal na região do ânus. O tratamento efetivo é feito apenas pela cirurgia. DIAGNÓSTICO Pessoas idosas tendem a ter pólipos e câncer mais freqüentemente.

A dor anal no momento da evacuação associada com sangramento pode ser uma fissura. Após a evacuação a perda de sangue vermelho vivo indolor pode ser um sangramento de uma hemorróida. A cor e a freqüência da hemorragia também são importantes. Na maioria dos casos a história médica oferece bastante subsídios, mas nunca a resposta final. INSPEÇÃO E TOQUE RETAL O médico inspecionará a área anal para procurar fissuras e hemorróidas. O toque retal fornece informações quando há algum endurecimento ou tumor palpável. No homem, a próstata também é examinada. COLONOSCOPIA É o exame ideal para se examinar o todo o cólon. Este exame permite além da inspeção interna do intestino, a realização de biópsias ou mesmo retirada de pólipos. ENEMA OPACO É um exame radiológico que mostra as sombras dos tumores, divertículos e colite. Infelizmente não identifica o local da hemorragia. RESUMO Hemorragia retal sempre significa algum problema. Usualmente não é um problema sério, mas deve ser avaliado como sério até ser provado em crontrário. O diagnóstico é fácil de ser feito e o tratamento é quase sempre realizável. Fonte: www.gastroweb.com.br