Sexta, 21 de Julho de 2017

Banner
Você está em Qualidade de Vida Sua Saúde Gastrite - Sintomas

Gastrite - Sintomas

O que sente uma pessoa com gastrite?

O que é gastrite?

Gastrite significa inflamação da mucosa do estômago e deve ser descrita de acordo com critérios histológicos, ou seja, mesmo que o seu diagnóstico seja sugerido por sinais ou sintomas clínicos, radiológicos ou mesmo endoscópicos, a confirmação final só deve ser feita através do exame microscópico. O que acontece muitas vezes é que durante uma endoscopia os sinais são tão exuberantes que o exame histológico (biópsia) é dispensado para uma segunda etapa de controle do tratamento.

É um termo usado para descrever um grupo de condições que tem em comum a inflamação do estômago, frequentemente resultado da infecção pela mesma bactéria que causa a úlcera no estômago - o Helicobacter pylori.


Quais os tipos de gastrite?

A gastrite pode ser erosiva, não erosiva, aguda ou crônica.

A diferenciação em gastrite aguda ou crônica é feita através da visualização, no microscópio, da presença de células específicas que identificam a presença de inflamação aguda ou crônica.

A gastrite pode acontecer de repente (gastrite aguda) ou ir se desenvolvendo lentamente (gastrite crônica). Em alguns casos, a gastrite pode estar ligada às úlceras do estômago e aumentar o risco de desenvolver câncer gástrico. Para a maioria das pessoas, entretanto, ela não é um problema sério e melhora rapidamente com o tratamento.


Quais são os sintomas da gastrite?

Os sinais e sintomas incluem:

  • Sensação de queimação, dor ou indigestão na região superior do abdome que pode melhorar ou piorar com a alimentação
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Perda de apetite
  • Sensação de plenitude gástrica depois da alimentação
  • Aumento dos gases ou sensação de inchaço no estômago
  • Peda de peso

Os sintomas mais comuns na gastrite aguda são náuseas, queimação ou desconforto no abdome superior. Já na gastrite crônica, é mais comum dor, plenitude gástrica ou perda de apetite. Para muitas pessoas, no entanto, a gastrite crônica não causa sinais6 ou sintomas.

 

Quando consultar um médico?

É raro uma pessoa que nunca teve indigestão ou dor no estômago. A maioria dos casos de indigestão é passageiro e não requer atendimento médico. Mas se você apresenta sinais ou sintomas por uma semana ou mais, procure um médico (gastroenterologista ou clínico geral). Fale com ele quando começou a sentir os incômodos, diga se usou algum medicamento por conta própria, especialmente aspirina ou outros anti-inflamatórios.

Caso você vomite sangue vermelho vivo ou em cor de “borra de café” ou tenha fezes escuras, você precisa procurar atendimento médico imediato para saber a causa do problema.


Quais são as causas de gastrite?

Uma barreira de muco protege a parede do estômago das agressões dos ácidos produzidos pelo próprio estômago para ajudar na digestão dos alimentos. O enfraquecimento desta barreira permite que os sucos digestivos danifiquem e inflamem o revestimento interno do estômago, causando a gastrite.

Vários fatores podem contribuir para desencadeá-la, como:

Infecção bacteriana
Infecção pelo Helicobacter pylori pode causar mais comumente a gastrite crônica. Metade da população mundial pode estar infectada por esta bactéria. A maioria dos infectados não apresenta complicações. Em algumas pessoas, o H.pylori pode romper a barreira de proteção do estômago causando mudanças no revestimento interno deste órgão. Esta vulnerabilidade à bactéria pode ser herdada ou adquirida.

Uso regular de anti-inflamatórios
Anti-inflamatórios não esteroides como ibuprofeno e naproxeno ou aspirina podem causar gastrite aguda ou crônica. Estas substâncias reduzem a produção de uma substância chave que ajuda a preservar o revestimento interno protetor do estômago. Problemas no estômago são menos comuns de acontecer quando estes medicamentos são usados apenas eventualmente.

Excesso de álcool
O álcool pode irritar a mucosa gástrica, o que torna o estômago mais vulnerável aos sucos gástricos. O uso excessivo de álcool pode causar gastrite aguda.

Estresse
O estresse severo como uma cirurgia de grande porte, injúrias traumáticas, queimaduras ou infecções graves podem causar gastrite aguda. Não há comprovação científica sobre uma relação direta entre desenvolvimento de gastrite e estresse psicológico.

Refluxo biliar
A bile, fluido que ajuda na digestão de gorduras, é produzida pelo fígado e estocada na vesícula biliar. A válvula pilórica evita o refluxo da bile do intestino ao estômago, mas se esta válvula não está funcionando bem ou precisou ser removida por uma cirurgia, a bile pode refluir para o estômago e levar à inflamação e à gastrite crônica. O próprio corpo ataca as células do seu estômago, é a chamada “gastrite auto-imune”. Ela é mais comum em pessoas com outros problemas imunológicos como doença de Hashimoto, doença de Addison e diabetes tipo 1, e também pode estar associada à deficiência de vitamina B12.

Outras doenças e condições
A gastrite pode estar associada a outras condições médicas como AIDS/HIV, doença de Crohn, infecções parasitárias, algumas doenças do tecido conectivo, insuficiência renal ou hepática.

Envelhecimento
O aumento da idade pode aumentar o risco de gastrite pois o revestimento interno do estômago tende a ficar mais fino com a idade, a chamada "gastrite atrófica". Idosos têm maior probabilidade de ter infecção pelo Helicobacter pylori e doenças auto-imunes que pessoas mais jovens.


Uma pessoa que tem gastrite está sujeita a complicações?

Se não tratada, a gastrite pode levar a úlceras no estômago e sangramento. Algumas formas de gastrite crônica podem aumentar o risco de câncer no estômago, especialmente se você têm um revestimento interno fino no estômago e alterações nas células da mucosa gástrica.

Fale com seu médico se os sinais e sintomas não estão melhorando apesar do tratamento da gastrite.

Fonte: http://drcleytonbolsonello.site.med.br/index.asp?PageName=Gastrite2