Banner

Sexta, 19 de Setembro de 2014

Banner
Você está em Saúde Terceira Idade Dicas para utilização de remédios

Dicas para utilização de remédios

Os medicamentos são parte da rotina de praticamente toda pessoa que está na terceira

 

 

Os medicamentos são parte da rotina de praticamente toda pessoa que está na terceira idade. Estudos mostram que cerca de 70% dos idosos têm ao menos uma doença crônica que requer tratamento médico e terapêutico, ou seja, uso de fármacos. No Brasil, os idosos consomem, em média, de 2 a 3,4 medicamentos por dia. Tomar vários medicamentos com horários e doses diferentes nem sempre é fácil, principalmente para as pessoas que têm problemas de memória. Além da dificuldade que o variado número de medicamentos pode trazer ao dia-a-dia do idoso, também muda a forma como os remédios agem no corpo.

 

Uma das diferenças está no fato de que, ao envelhecer, o corpo perde água e tecidos (principalmente músculos) e ganha mais gordura, o que pode fazer com que determinado medicamento fique mais tempo no organismo. Problemas nos rins e no fígado também acarretam dificuldade na eliminação de fármacos. Por isso, é preciso que o paciente converse com seu médico, atentando para todos esses fatores na hora de receber a receita de um remédio. DICAS GERAIS • Não compre medicamentos em feiras livres ou camelôs. • Só recorra a remédios• Não compre vitaminas sem orientação médica. • Exija a nota fiscal de todo remédio que você comprar. • Não tome remédios receitados por amigos, familiares ou balconistas de farmácias e não dê ou indique medicamentos a outras pessoas. • Não acredite nos remédios milagrosos (para reduzir peso, contra calvície e outros) anunciados na TV. • Use o medicamento apenas durante o tempo recomendado e fique atento ao prazo de validade dos medicamentos. • Não repita receitas. Lembre-se de que somente o médico pode avaliar se o tratamento deve continuar ou não. EM CASA Faça uma lista dos remédios, anotando o nome de cada medicamento, o médico que o receitou, a dose e o horário em que devem ser tomados, e coloque-a junto aos mesmos ou em local visível. Guarde, também, uma cópia em sua carteira.

Atualmente há no mercado caixinhas porta-medicação que contemplam os períodos do dia, como o quadro abaixo: Período Medicação Finalidade Café da Manhã Almoço Jantar Ao Deitar Leia e guarde as bulas dos remédios. • Tome o medicamento na dose exata e no horário indicado pelo médico. • Com freqüência, faça uma limpeza em seus armários e jogue fora os remédios vencidos. Nunca tome medicamentos fora da validade. • Chame imediatamente seu médico, quando tiver algum problema com os medicamentos. • Não interrompa o tratamento sem a autorização do médico nem reduza a dose sem sua orientação. • Não misture álcool com remédios. • Para lembrar dos horários de tomar o remédio, associe a ingestão do medicamento à sua rotina, como, por exemplo, escovar os dentes. Coloque lembretes no espelho do banheiro, calendários na cozinha e use caixas plásticas com divisões para separar os remédios por horário e dia da semana. • Proteja os seus medicamentos da luz, da umidade e do calor.

O banheiro, a cozinha e o carro não são locais adequados para guardá-los. • Coloque na geladeira os remédios que devem ser guardados em temperaturas baixas (como, por exemplo, vacinas e insulina), evitando que sejam congelados. • Evite tomar os medicamentos deitado. Tome-os com água e não com refrigerantes, café, chá ou bebidas quentes. NO CONSULTÓRIO • Informe sempre seu médico sobre os problemas que teve com medicamentos (irritações na pele, indigestão, falta de apetite, enjôo e tontura, por exemplo). • Antes de começar o tratamento pergunte ao médico qual a maneira correta de tomar os medicamentos. • Pergunte ao seu médico se é possível tomar o remédio junto com as refeições. Alguns medicamentos têm sua eficácia reduzida nessas condições. • Sempre pergunte ao seu médico se há alternativas terapêuticas para o tratamento. Fonte: www.qualivida.intermedica.com.br